O Que é Efeito Platô e Como Sair Dele


Quem faz reeducação alimentar ou qualquer outro tipo de dieta para emagrecer já deve ter passado pelo efeito platô. Este nome é dado para aquela fase em que a balança estaciona e você parece não perder mais nada de gordura.

Por mais que continue com a prática de atividade física e seguindo a dieta corretamente, seu peso permanece o mesmo. Isso é mais do que comum entre as pessoas que estão tentando emagrecer.

Saiba como você pode se livrar do efeito platô e continuar perdendo peso.

parar de emagrecer

O que é o efeito platô e por que ele acontece?

O efeito platô, como já explicamos acima, é um período de estagnação durante o processo de emagrecimento. Depois de um tempo que a pessoa adere a hábitos alimentares saudáveis e à prática de atividade física, o corpo parece se acostumar com tudo e não elimina mais nada de gordura.

De fato, o começo de todo processo de emagrecimento é muito estimulante. Como o corpo não está acostumado com estímulos internos e externos provocados pela dieta e pelo gasto de energia dos exercícios, ele acaba respondendo  muito rápido.

O resultado é um corpo mais leve, com menos inchaço, menos gordura acumulada, redução dos gases etc. Tudo isso você percebe nos números da balança que caem vigorosamente.

efeito platô para de perder peso

No entanto, com o passar do tempo, algumas situações podem acontecer e fazer com que o corpo já não fique tão estimulado e não elimine gordura como antes. Ou você relaxou um pouco nas suas estratégias de emagrecimento ou você precisa de novos estímulos.

Como superar o efeito platô?

Converse com um nutricionista para modificar a sua dieta

conversar com nutricionista

Se você segue uma dieta única há tempos, talvez seja a hora de variar os ingredientes, as receitas, retirar ou acrescentar alguns alimentos. O corpo também se acostuma com alimentação repetida. Procure seu nutricionista e converse com ele sobre o assunto.

Diminua o período entre uma refeição e outra

diminuir tempo entre refeições

O ideal em uma reeducação alimentar é comer de três em três horas. Se você já estiver seguindo esta prática, experimente reduzir o período para duas horas entre uma refeição e outra para que o seu metabolismo fique acelerado.

Mas, não se esqueça que os alimentos devem ser saudáveis e as porções, pequenas.

Mantenha o seu metabolismo ativado

metabolismo ativo

Além de comer de duas em duas horas, você pode optar pelos alimentos termogênicos que fazem o corpo gastar mais energia automaticamente. Consuma chá verde, água gelada, pimenta, gengibre e canela.

Descubra alguma intolerância alimentar

mulher intolerância alimentar

Nem todas as pessoas sabem que possuem alguma intolerância alimentar como resistência ao glúten ou lactose, por exemplo. Por isso, acabam sofrendo de inchaço, retenção líquida e acúmulo de substâncias nocivas que interferem na perda de peso.

Troque a sua atividade física

atividade física

Se está há mais de três meses seguindo a mesma rotina dentro da academia, está na hora de mudar o seu plano. O corpo precisa de novos estímulos para continuar queimando gordura e fazendo os músculos crescer.

Peça ao seu professor para fazer esta mudança. Fora da academia você pode começar a andar de bicicleta, testar um treino de alta intensidade que exige bastante do corpo e queima muita gordura em pouco tempo como o HIIT – Treino intervalado de alta intensidade.

Faça um diário alimentar

diário alimentar

Criar o hábito de anotar tudo que você está consumindo é uma excelente maneira de se policiar e perceber se está comendo algo além do que é permitido na dieta. Assim, você identifica se está se sabotando sem perceber.

Às vezes são pequenas coisas que fazemos e alimentos que ingerimos que interferem na perda de peso. Um docinho aqui, um pãozinho com manteiga acolá, uma fatia de bolo mais à frente e quando você se dá conta, ultrapassou totalmente as calorias permitidas.

Não perca o foco

não perder o foco

É natural que, com o passar do tempo, as pessoas comecem a relaxar um pouco e deixem aquele foco em emagrecer um pouco de lado. Uma prática comum é fazer pequenas trocas e compensações.

Por exemplo: achar que pode comer um chocolate hoje porque conseguiu perder o tão sonhado quilo que estava faltando. Amanhã o prêmio é por ter superado a preguiça e ter ido à academia e assim por diante.

Estas pequenas concessões fazem estragos em qualquer dieta. Caso esteja precisando de alguma válvula de escape, reserve um dia e se permita alguma extravagância, mas não faça disso um costume.

Dê um susto no seu organismo

susto

Alguns especialistas sugerem fazer uma espécie de negociação com o organismo. Funciona da seguinte forma: como o seu corpo está acostumado a uma alimentação restrita, você vai oferecer a ele um período mais abundante de comida.

Experimente aumentar a ingestão calórica por uma semana, por exemplo, e então volte à dieta alimentar. Você verá que o seu corpo voltará a gastar energia como antes e você irá emagrecer.

Isso acontece porque o corpo estava acostumado com o consumo de poucos alimentos e passou a estocar gordura como uma proteção para o período de “vacas magras”.

Com esta nova demanda de alimentos seguida de restrição, ele voltará a queimar gordura fazendo você atingir o seu objetivo.

Músculo também pesa

Se o seu problema não é necessariamente o peso que não diminui, mesmo você seguindo rigorosamente tudo que está prescrito, pode ser que você esteja apenas equivocado quanto ao que está provocando o aumento do número da balança.

corpo musculoso

Quando você pratica musculação você está em busca de músculos. Eles crescem durante os exercícios e, obviamente, eles influenciam no seu peso. Portanto, a resposta para o seu peso estar aumentando pode ser o surgimento de músculos.

E isso é um fator positivo. Afinal, é justamente para isso que você está se esforçando, não é verdade? Então, antes de imaginar que está no efeito platô e que não está ganhando nada na academia, observe o caimento das suas roupas.

O músculo toma o lugar da gordura e deixa o seu corpo mais definido e torneado. É fácil perceber isso através das roupas que ficam melhor no seu corpo. Moral da história: nem sempre peso elevado na balança é sinal de sobrepeso.


Escreva um Comentário